Conheça as linguagens de programação mais usadas

A tecnologia de celulares está sempre evolução e, por isso, os modelos antigos vão se tornando cada vez mais obsoletos. O mesmo acontece com as linguagens de programação — conjunto de códigos e símbolos utilizados para orientar a programação de estruturas no desenvolvimento da web. Assim que linguagens mais funcionais e simples são desenvolvidas, as mais antigas vão ficando para trás. O índice Tiobe faz a organização das linguagens de programação mais usadas pelos desenvolvedores do mundo, fazendo atualização uma vez por mês desde o ano de 2002.

Esse índice é calculado com base nos números de engenheiros qualificados do mundo, fornecedores terceiros e cursos. Alguns mecanismos de busca populares como YouTube, Google, Yahoo!, Bing, Amazon, Wikipedia e Baidu são utilizados para calcular as classificações.

Quer saber quais são as linguagens de programação mais utilizadas pelos desenvolvedores no mundo todo? Continue acompanhando, pois trouxemos uma lista delas! Boa leitura!

JavaScript

O JavaScript, em vez de rodar remotamente em servidores na internet, tem como característica principal rodar programas de modo local, ao lado do cliente, como se diz em TI (Tecnologia da Informação). Dessa forma, essa linguagem fornece às páginas web a possibilidade de transformação, de programação e de processamento de dados recebidos e enviados, interagindo com a exibição e com a marcação de conteúdo da linguagem HTML.

Scripts de código escritos em JavaScript e executados em um navegador possibilitam, por exemplo, fazer a atualização de parte do conteúdo de uma página web sem ter que carregá-la totalmente depois de preencher um formulário, por meio de determinadas técnicas de programação, tais como o AJAX. Isso, é claro, permite criar uma variedade de softwares completos e extremamente funcionais para vários objetivos. O Google Docs, por exemplo, nunca jamais sem o JavaScript.

Essa linguagem ainda é amplamente usada em aplicações web. Além disso, tem ganhado cada vez mais espaço no desktop/mobile, sendo utilizada para criar interatividade. Embora seja uma linguagem mais antiga quando comparamos com a maioria das que vamos citar aqui, ela é muito requisitada e parte desse sucesso é devido à sua simplicidade.

HTML

É com a linguagem HTML que toda a base da internet é construída. Ela é muito usada para desenvolver sites e é de fácil entendimento, tanto humano quanto de equipamentos (como os bots dos mecanismos de buscas, os quais percorrem a web para indexar sites).

Um dos grandes problemas no desenvolvimento para internet é misturar os diversos códigos. Não se usa somente o HTML para criar sites. Além dele, é preciso usar ainda o CSS (falaremos sobre ele a seguir), para configurar o visual das páginas e também o Javascript, que cuidará do comportamento da página, por exemplo.

Para ficar mais fácil de entender, podemos imaginar que o HTML é o esqueleto do site, afinal de contas, é com ele que toda a estrutura de código será feita, na qual será dito o que é um título, o que é uma imagem, um parágrafo etc.

CSS

CSS (Cascading Style Sheet ou Folha de Estilo em Cascatas, em português) é uma linguagem de estilos extremamente útil para compor a parte visual das páginas na web. Sendo assim, é uma linguagem usada para estilizar elementos de uma página criada com uma linguagem de marcação, como o HTML. A sua função, portanto, é separar a parte estrutural escrita, isto é, o conteúdo, da parte visual, ou seja, o design gráfico da página.

Essa é uma linguagem que tem várias possibilidades de formatação. Ela permite editar, mexer, alinhar, remover ou ainda trabalhar no espaçamento dos elementos de uma página de modo bem fácil e prático. Isso assegura muito mais agilidade e flexibilidade para os elementos gráficos e textuais que constituem essa mesma página, e também para as pessoas que trabalham com essa linguagem.

É por isso que desenvolvedores, tanto experientes quanto iniciantes, tendem a utilizá-la nos seus projetos on-line. E-commerce, blog e sites frequentemente são feitos com essa linguagem de programação, além de muitas outras. 

Powered by Rock Convert

SQL

SQL (Structured Query Language ou Linguagem Estruturada de Dados, em português) trata-se de uma linguagem voltada para a manipulação de dados em Sistemas de Gerenciamento de Bancos de Dados (SGBDs).

Os bancos de dados dizem respeito a uma fonte de registro de informações de vários tipos. Em computação, quando se utiliza esse termo, fala-se sobre bancos de dados relacionais, ou seja, registros inseridos no formato de linhas e de colunas, por exemplo. Vamos pensar em uma página web para que fique mais claro? Bom, para escrever o código HTML, o profissional vai criar um banco de dados inserindo todas as informações necessárias.

Então, ao produzir a página, em vez de ficar repetindo cada informação, ele vai inserir as coordenadas do dado no banco, sendo acessado sempre que a página é carregada. A SQL, portanto, é uma linguagem de programação direta e bem simples que permite essas manipulações dos dados, algo essencial para a criação dos mais variados sistemas e softwares web. 

Java

Java é, de longe, a linguagem de programação mais solicitada. No topo da maior parte dos índices especializados em mediar a popularidade, essa linguagem se caracteriza por ser totalmente portável, o que significa que é possível compilar facilmente um programa em Java para todo tipo de aparelho. Lembrando, ainda, que o Java é a linguagem de programação mais utilizada para criar aplicativos Android.

Outro ponto extremamente positivo dessa linguagem é sua escalabilidade, isto é, a capacidade de adaptar seu programa de acordo com seu crescimento em número de utilizações, além, é claro, de sua retrocompatibilidade, uma vez que um código criado em uma versão antiga permanece sendo reconhecido pelas versões atuais.

Bash/Shell

Bash/Shell trata-se de uma linguagem que funciona como um interpretador de comandos de linha. Dessa forma, com essa linguagem, consegue-se fazer uma interpretação bem mais complexa de comandos. É muito usada na construção de softwares que ajudam na administração de sistemas, para automatizar as atividades do dia a dia.

Python

Graças à crescente relevância da carreira de dados, essa linguagem ganhou uma grande notoriedade nos últimos anos, sendo reconhecida como uma linguagem de programação extremamente versátil e de alto potencial, indispensável para o desenvolvimento de sistemas de dados.

Com essa linguagem, é possível acessar bibliotecas nativas que disponibilizam funcionalidades para desenvolver projetos e implementar aplicações completas. Python é uma tecnologia tão poderosa que hoje em dia está presente em códigos de importantes produtos da indústria digital, tais como Google, Facebook, Netflix, Instagram, Spotify, Reddit e muitos outros.

C#

A linguagem de programação “C#” é lida como “c sharp” e foi desenvolvida pela Microsoft, sendo lançada em julho de 2002. A linguagem trata-se de um dos recursos da plataforma .NET, que foi desenvolvida a fim de melhorar a comunicação entre diferentes tecnologias usadas pela empresa.

A “C#” é orientada a objetos, tendo uma sintaxe que foi baseada nas precursoras Java, C++ e Object Pascal. Dessa forma, os programadores que conhecem alguma dessas linguagens são capazes de aprender a programar em C#. As principais características dessa linguagem são:

  • portabilidade;
  • suporte à orientação a objetos;
  • sintaxe de fácil compreensão e extremamente simples;
  • utilização do conceito de máquina virtual.

O sucesso dessa linguagem de programação é muito ligado à sua evolução constante, mas também ao leque de recursos que a tecnologia disponibiliza, aumentando consideravelmente a produtividade no processo de desenvolvimento. A C# pode ser usada na criação de vários tipos de aplicações, sempre focada em soluções de alto nível. Estamos falando de uma ótima linguagem para iniciantes, sendo ainda ideal para quem gosta dos produtos da Microsoft.

Por fim, é importante ter em mente que não há uma linguagem melhor do que outra, uma vez que cada uma tem suas próprias características, tornando-a mais adequada para cada projeto. É fundamental, portanto, identificar as necessidades da sua aplicação e utilizar uma linguagem que disponibilize os melhores recursos para atendê-las. É fato que, dependendo da sua especialização no mercado de desenvolvimento e área de atuação, você vai acabar trabalhando mais com uma linguagem de programação ou outra. 

E aí, gostou do texto e quer continuar aprendendo com nossos conteúdos? Então, aproveite que está por aqui e leia também o texto “Migrando para o Java 8”!