Customizar um software ou desenvolver uma solução própria?

Adaptar um software ou desenvolver uma solução própria?

A escolha do software para substituir uma solução defasada representa uma decisão estratégica para a organização. Afinal de contas, ela pode significar a diferença entre o lucro e o prejuízo para a empresa. Alguns gestores de TI optam por adaptar programas disponíveis no mercado, investindo em pacotes fechados. Já outros preferem o caminho do desenvolvimento de software sob medida para as necessidades da empresa, de forma a construir uma solução que atenda 100% de sua necessidade e garantir bons resultados.

À primeira vista, a adaptação de soluções se apresenta como a melhor opção em termos de custo financeiro. No entanto, o menor investimento guarda diversas armadilhas. Pacotes fechados são incapazes de prever todas as especificidades da empresa. Aí começa a novela das adaptações. A cada demanda não atendida, encomenda-se à equipe de desenvolvimento de sistemas “remendos” ao programa original, que ora não trabalha com Java, ora não roda em PHP.

O resultado dessa colcha de retalhos é uma solução descaracterizada e com grandes chances de apresentar problemas tais como instabilidade, bugs e falta de integração. Perde-se tempo, dinheiro e produtividade. Ao tentar fugir do desenvolvimento de software sob medida, a organização envereda por um caminho incerto e repleto de surpresas nem sempre agradáveis.

Um software feito sob medida

Ao optar por desenvolver um projeto de software próprio, a organização privilegia a otimização de todos os seus processos de trabalho. Uma solução criada para processar as informações financeiras de um supermercado difere de outra voltada para uma loja de roupas femininas. Mesmo empresas do mesmo ramo de atuação podem utilizar métricas distintas e precisar de softwares feitos sob medida.

Em termos de custos, o desenvolvimento de sistemas próprios compensa no médio prazo. Isto porque as soluções customizadas apresentam vida útil maior. Em contrapartida, as soluções que necessitam de adaptações nem sempre são atualizadas. Um bug só é corrigido quando do lançamento de uma nova versão do programa. Já a solução própria tem o problema solucionado logo assim que é detectado pelo usuário. Mesmo que inicialmente o valor investido no projeto do programa sob medida seja maior, tal opção se mostra economicamente mais interessante.

CTA_1NH_02

Powered by Rock Convert

Gestão de processos de soluções de TI

Uma solução própria desenvolvida a partir das necessidades da organização permite a melhor gestão dos processos, reduzindo perdas e minimizando o retrabalho. Além disso, ela garante um maior retorno do investimento. No entanto, para que o software atenda a todas as demandas da empresa, alguns fatores devem ser levados em consideração:

  • Duração do desenvolvimento.
  • Complexidade do projeto.
  • Perfil da organização.

Além disso, a opção pela solução própria requer que a equipe de TI da organização especifique detalhadamente as necessidades da empresa e as métricas de desenvolvimento, defina claramente o modelo de negócio e opte por um fornecedor devidamente habilitado para o trabalho – de preferência, que tenham certificação CMMI ou MPS.BR.

Em uma comparação simples, o software adaptado se assemelha a uma roupa comprada em uma loja de departamentos e que precisa passar por ajustes. Nem sempre o caimento fica perfeito e a pessoa não tem como consertar. Já a solução própria seria a peça de alfaiataria feita sob encomenda, de acordo com as medidas tiradas do cliente. O resultado final compensa o investimento realizado.

Como sua empresa investe em software? Ela prefere adaptá-los ou busca soluções próprias? Conte-nos a sua experiência.

eBook Grátis CBDS: Scrum e Métodos Ágeis em projetos de desenvolvimento de software