Design thinking: afinal, o que é e como aplicar na gestão de projetos?

Que tal conhecer uma metodologia que pode auxiliar no reconhecimento exato da demanda de seus clientes e permite atender a essas necessidades de forma simples, simplificando seus processos durante isso? Essa é a proposta do design thinking.

Um erro comum das empresas ao longo dos anos na gestão de projetos sempre foi ignorar completamente um ponto fundamental, a opinião do cliente com relação ao produto ou serviço final gerado pelo projeto.

Esse erro já foi reconhecido e o desafio hoje é entender melhor o consumidor e quais são suas reais demandas, com o intuito de ofertar soluções práticas e simples. Neste post vamos falar sobre como o design thinking pode ajudar nesse processo. Boa leitura!

O que é design thinking

Surgido ainda na década de 90 nas universidades de Harvard e Stanford, o conceito de design thinking está ligado a um modelo de desenvolvimento criativo, que busca a inovação como resposta para problemas já identificados.

Ou seja, é a aplicação de conceitos de design para a geração de melhorias em processos que não são do design, como a gestão de projetos. Como era de se esperar, tal conceito utiliza uma série de elementos visuais e brainstorms para isso.

Além disso, o cliente toma um lugar de destaque, pois são as expectativas dele que se espera suprir da melhor maneira possível, ouvindo a sua opinião para isso. É o famoso pensar fora da caixa buscando a geração de valor.

Como aplicar o design thinking

Mesmo que o design thinking já seja amplamente utilizado em várias áreas, inclusive na gestão de projetos, é comum que o conceito fique um tanto quanto imaterial, sendo de difícil compreensão de sua aplicação. Separarmos alguns passos para facilitar esse entendimento.

Entendendo o problema

O primeiro passo é determinar qual problema será abordado, afinal, o conceito do design thinking está ligado a melhoria de processos. Sendo assim, devemos escolher qual o ponto que demanda por essa alteração.

Pesquisando

O achismo não tem espaço dentro da metodologia de design thinking. Tudo que será realizado deve ser embasado em pesquisas sérias e bem desenvolvidas. O ponto principal é a satisfação do cliente — por conta disso, a opinião dele é essencial para o sucesso das mudanças.

A comunicação entre toda a equipe também é importante. É preciso ouvir os envolvidos, suas sugestões e críticas.

Gerando ideias

O design thinking é uma ferramenta colaborativa e por conta disso a geração de ideias deve ser feita em conjunto, levantando hipóteses para encontrar os melhores caminhos e oportunidades para obter o resultado esperado.

Criando protótipos

Por meio das ideias geradas, pode-se chegar à construção de alguns protótipos, novos processos, estruturas, produtos ou serviços. Podem ser criados vários protótipos ao longo de um projeto, considerando as melhorias a serem aplicadas.

Testando hipóteses

O teste é fundamental para entendermos a real aplicabilidade de uma ideia no mundo real, sendo que, por meio dele, podemos verificar o retorno das ações, ter novos insigths ou garantir a sua eficácia conforme foi previamente imaginado.

Aplicando no produto final

Por fim, caso a ideia tenha passado nos testes, é chegada a hora de oficializá-la e trazê-la para o produto final, mantendo um monitoramento que verifique o retorno junto ao público, uma vez que ainda podem ser identificados novos pontos de melhoria ou insights para futuros projetos.

Powered by Rock Convert

Quais os benefícios do design thinking na gestão de projetos

São vários os benefícios da aplicação do design thinking dentro da gestão de projetos, trazendo a inovação para dentro de seus processos. Vamos listar algumas dessas vantagens.

Estimula a empatia

Muitas vezes nos mantemos envolvidos em processos e atividades e acabamos esquecendo um dos principais objetivos ao desenvolver qualquer ação, que é buscar melhorar a satisfação do cliente.

Por meio do design thinking, podemos nos envolver diretamente nos problemas apresentados pelos consumidores, entender o que eles precisam, o que querem e o que gostam, ajudando a desenvolver melhores soluções.

Incentiva a criatividade

Conforme a equipe é desafiada constantemente a manter um novo olhar sobre os problemas e atividades, a criatividade dos colaboradores é estimulada, surgindo assim cada vez mais soluções para os desafios enfrentados.

Dessa forma, uma cultura de inovação acaba nascendo, sendo empregada de forma natural nas demais atividades e projetos a serem desenvolvidos.

Envolve a equipe

Ao buscar o design thinking, todas as equipes, independentemente dos setor e nível hierárquico que ocupam, estarão envolvidas com o objetivo de buscar alternativas para as demandas apresentadas.

Esse olhar multidisciplinar é um dos principais responsáveis por gerar a inovação, afinal, são várias pessoas com formações e visões diferentes pensando acerca do mesmo problema, o que faz com que surjam diversas soluções com grande potencial.

Aproxima o cliente

Ao se manter imerso nas demandas e preferências do cliente, entendemos as suas necessidades e as atendemos. Isso faz com que exista um novo nível de proximidade entre a empresa e seus consumidores.

Por meio dessa cumplicidade, é possível recolher cada vez mais informações valiosas acerca de preferências e adentrar um novo nível de comprometimento, buscando criar soluções cada vez mais personalizadas.

Testar antes de Investir

Por fim, um dos principais benefícios do modelo de design thinking é o teste por meio de protótipos, que garante a possibilidade de validar ideias antes de levá-las ao mercado, evitando que investimentos sejam realizados de forma errônea e recursos sejam desperdiçados.

Ou seja, nenhuma ideia é implementada em larga escala antes de ser validada por meio de prototipagem e teste, garantindo que apenas as soluções que geram maior valor para os clientes serão colocadas em produção.

O design thinking é um conceito fundamental para buscar um diferencial nos dias de hoje, no qual o entendimento do cliente e suas demandas se mostra o melhor caminho para alcançar melhores posições entre os players do mercado.

Para aplicar o design thinking, a gestão de projetos também se mostra indispensável, dividindo de forma estruturada todas as ações de alteração e garantindo a entrega dentro do prazo de todas as mudanças.

Temos um post incrível sobre gestão de projetos! Não deixe de ler e entender mais sobre esse assunto!