Gestão de ativos de TI: entenda como fazer e as melhores práticas!

Toda empresa deveria adotar a gestão de ativos de TI como uma prática obrigatória dentro da organização, visto que essa é uma forma de maximizar sua produtividade e tirar o máximo proveito da tecnologia disponível.

Infelizmente, sabemos que não é bem assim que funciona. Na maioria das vezes, existem ativos dentro das empresas que estão esquecidos, até que eles param de funcionar e geram um transtorno gigantesco.

Neste post, nosso objetivo principal é mostrar a você qual a importância de realizar a gestão de ativos de TI e quais as melhores práticas que sua equipe pode adotar para executar essa tarefa com excelência. Continue conosco e confira!

O que é a gestão de ativos de TI?

Podemos conceituar a gestão de ativos de TI como um conjunto de práticas de negócios que visa gerenciar todos os ativos de tecnologia de uma empresa, tangíveis e intangíveis, softwares e hardwares, buscando a sua melhor utilização.

Dentro desse gerenciamento, temos o controle financeiro, o inventário de ativos, a gestão de riscos, as tomadas de decisão de investimentos e as estratégias de negócios.

O gerenciamento dos ativos de TI é realizado com base em metadados gerados de forma eletrônica pelos próprios ativos, permitindo que sejam rastreados e controlados. Entre essas informações, temos dados acerca da descrição, do funcionamento e dos problemas enfrentados, além de outros que auxiliem sua gestão.

Qual a sua importância

A transformação digital trouxe grandes possibilidades e permitiu a entrada de diversos novos players no mercado, assim como a modernização de vários modelos de negócios. Ao mesmo tempo, o número de ativos de TI necessários para o funcionamento de uma organização cresceu exponencialmente.

Esse fenômeno prejudica o seu gerenciamento, uma vez que muitas das equipes de TI, até mesmo de grandes empresas, não estão preparadas para lidar com tantas mudanças em pouco tempo, perdendo o controle sobre o ambiente de tecnologia.

É por meio de uma gestão de ativos de TI bem-feita que podemos trazer visibilidade sobre toda a infraestrutura, enxergando pontos de risco, oportunidades de melhoria e exercendo um controle adequado sobre o ambiente.

Quais os seus benefícios?

Caso você não esteja convencido sobre as melhorias que uma boa gestão de ativos pode trazer para a sua organização, vamos listar alguns benefícios dessa prática.

Redução de custos

O primeiro ponto que merece atenção é a redução de custos. Uma vez que temos todas as informações acerca dos ativos, qualquer interrupção de serviço pode ser evitada, seja por meio de atualizações ou substituição do ativo.

Dessa maneira, deixamos de estar sujeitos a indisponibilidade dos serviços, algo capaz de causar sérios prejuízos, já que a empresa pode deixar de atender a clientes e fornecedores por conta de uma interrupção como essa.

Aumento da produtividade

Seu time de TI ainda sofre para realizar atualizações, checagens de rotina e manutenções? Pois saiba que, ao investir na gestão de ativos de TI, todos os seus softwares e hardwares estarão devidamente mapeados e controlados, sendo que tudo o que deve ser feito é agendado.

Ou seja, qualquer membro da equipe, ao verificar o sistema de gestão de ativos, já saberá quais são os pontos que demandam suas ações e quais ações serão essas, economizando tempo e ganhando agilidade.

Criação de um diferencial competitivo

Nem sempre utilizamos todo o potencial entregue pelos ativos de TI, e isso é simples de entender. Afinal, quando não há um controle, não costumamos ter nem ideia de que alguns deles existem dentro da empresa.

Ao utilizar uma gestão eficaz, você e seu time estarão aptos a aplicar todo o potencial de seu ambiente de TI para facilitar a realização das atividades fins da companhia, conquistando um diferencial competitivo diante de seus concorrentes.

Redução do suporte

Por fim, uma última vantagem da aplicação da gestão de ativos de TI é a redução do suporte, já que tudo funciona de maneira correta, controlada e de forma unificada. Assim, os usuários acabam tendo menos problemas e acionando menos vezes os técnicos, diminuindo os chamados.

Quais as melhores práticas na gestão de ativos de TI?

Agora que você já sabe o valor de uma boa gestão de ativos de TI, vamos listar as melhores práticas para que você alcance os benefícios listados acima.

Organização e mapeamento dos ativos

Os primeiros pontos e pilares fundamentais da gestão dos ativos são a organização e o mapeamento. Como a tecnologia é algo que evolui de forma constante, é comum que a empresa conte com alguns softwares ou hardwares desconhecidos dentro do ambiente.

Criação de um inventário

Após mapear e visualizar tudo o que existe dentro da infraestrutura de TI, é preciso gerar o inventário, um controle físico ou virtual sobre todos os ativos. Existem diversas plataformas que podem auxiliar nesse sentido.

O inventário não deve conter apenas o nome do ativo e sua localização, mas diversas informações que você e sua equipe julgarem importantes para o seu controle, como datas de manutenção, vencimento de licença, falhas recorrentes, entre outras.

Acompanhamento do ciclo de vida dos ativos

Com o inventário em mãos, começa a fase de acompanhamento, na qual os técnicos adotarão posturas proativas, fazendo manutenções e atualizações de acordo com as informações geradas no inventário.

Além disso, todo o ciclo de vida do ativo já pode ser traçado, sendo que os técnicos conseguirão saber qual o aproveitamento máximo de um software ou hardware e qual o momento de realizar a sua troca.

Automatização de alertas

O controle dos ativos pode ficar ainda mais eficaz quando é feita a automatização de alertas por meio de uma plataforma de controle, que verifica e acompanha cada um dos ativos, buscando situações que demandam suporte. Isso aumenta ainda mais o poder de resposta do time de TI.

Capacitação dos profissionais

A capacitação da sua equipe também é importante. Os colaboradores devem ter uma nova mentalidade, procurando agir de forma proativa e não reativa, bem como mantendo tudo sob controle para evitar interrupções nos serviços e garantir que todos os ativos continuem funcionando e desempenhando suas atividades.

Integração de informações

O uso de plataformas de gestão de ativos de TI se mostra algo fundamental, podendo não apenas reunir todas as informações acerca de cada ativo na rede, mas também automatizar alertas, permitir acesso e manutenção remotos, trazer mais produtividade para a equipe e outros benefícios.

A gestão de ativos não é apenas mais uma atividade a ser desenvolvida pela equipe de TI, ela pode ser altamente benéfica para a produtividade da empresa como um todo, destravando o potencial máximo de toda a tecnologia em uso na companhia.

Gostou do texto sobre gestão de ativos de TI? Então, não deixe de assinar nossa newsletter e receba nossos posts diretamente em seu e-mail!