Como o DevOps funciona na prática? Confira!

Muito se fala em DevOps hoje em dia, assim como sobre as demandas na integração entre o time de desenvolvimento e o de operações para o alcance de melhores resultados. Contudo, mesmo que o conceito seja muito difundido, pôr em prática pode ser um desafio.

Para ajudar você a entender melhor o que é o DevOps, quais são as suas características e vantagens e como funciona essa integração entre times, na prática, criamos este post. Continue conosco e boa leitura!

O que é DevOps

Uma boa gestão é fundamental em qualquer área, sendo que quando o assunto é desenvolvimento de software, essa importância é ainda maior, visto que a falta de controle pode levar a resultados indesejados.

O conceito de DevOps pode ser descrito como uma prática de engenharia de software que visa realizar a integração entre os setores de desenvolvimento e operações, automatizando e monitorando todas as fases de construção de um sistema. O objetivo é obter maior produtividade.

Quais as suas vantagens

O modelo de DevOps tem sido muito buscado por empresas de tecnologia — ou que desenvolvem sistemas internamente. Essa crescente procura está relacionada ao fato das inúmeras vantagens ligadas a ele. Por exemplo:

  • simplificação de processos ─ diminui o caminho entre o desenvolvimento e o lançamento, minimizando a complexidade;
  • comunicação direta ─ evita ruídos entre quem desenvolve e quem utiliza, evitando erros ou falhas de desenvolvimento;
  • entregas frequentes ─ evolução constante do software, criando novas funcionalidade e melhoria de código;
  • tarefas automatizadas ─ melhoria da produtividade, permitindo que o time de desenvolvimento foque em outras atividades como a codificação;
  • escalabilidade ─ permite trabalhar de forma escalada, de acordo com as demandas que são recebidas.

Como funciona na prática

O DevOps é um modelo de trabalho integrado e, dessa forma, possui uma série de ferramentas que formam um processo contínuo de melhoria de software — que vão desde o planejamento até a entrega, retornando ao ponto inicial.

Planejamento

O primeiro ponto é o planejamento, no qual ambas as áreas devem participar, tanto o desenvolvimento quanto o time de operações, gerando um produto inicial a ser entregue.

Powered by Rock Convert

Codificação

Em seguida vem a codificação, na qual as funções desejadas serão desenvolvidas e colocadas em funcionamento em conjunto, buscando atender a demanda de operações.

Teste

Os testes são fundamentais para a produtividade, pois evitam que funções que não funcionam como deveriam sejam publicadas e causem problemas com erros e retrabalho de desenvolvimento.

Deploy

É a publicação em servidor das alterações realizadas pelo time de desenvolvimento, garantindo que todas as mudanças estão funcionando e prontas para a utilização.

Release

A gestão de versões também é fundamental em Devops, pois permite manter a estabilidade do software caso alguma coisa dê errado durante uma publicação, retornando o sistema à versão anterior para manter a disponibilidade.

Operação

É a utilização do software em si pelo time de operações, que poderá verificar a demanda por novas features, funções ou mudanças que não haviam sido notadas anteriormente.

Monitoramento

O monitoramento é contínuo e visa verificar possíveis erros ou melhorias, sendo que esse é um sistema cíclico. Após observar novas demandas ou problemas, volta-se à etapa de planejamento para uma nova codificação.

O desenvolvimento interno de software é um grande desafio, sendo que a utilização do modelo de trabalho DevOps junto ao outsourcing, buscanco auxílio de uma empresa especializada com know-how no mercado, pode ser a melhor forma de desenvolver um sistema simples e eficaz para a sua organização.

Quer saber como encontrar o parceiro ideal par essa empreitada? Confira neste post!