Outsourcing ou desenvolvimento in-company: qual melhor opção?

Outsourcing ou desenvolvimento in-company: qual melhor opção?

As empresas enfrentam o desafio de ganhar agilidade, aumentar a produtividade e preparar-se adequadamente para um mercado cada vez mais competitivo e exigente. Dentro desse esforço, surge uma questão que pode tirar o sono dos gestores de projetos e gestores do departamento de TI: investir em outsourcing de TI ou apostar no desenvolvimento de software por meio do modelo in-company? Tal decisão requer uma análise cuidadosa das vantagens e desvantagens da terceirização do modelo de criação de softwares.

O modelo in-company, ainda utilizado por muitas empresas, remete aos primórdios da implantação da área de TI nas organizações. Naquele momento, até pela incipiência do mercado, havia a necessidade de concentrar na própria estrutura das companhias todo o processo de desenvolvimento.

Porém o surgimento das empresas de outsourcing de TI veio mudar esse cenário. As empresas que ainda concentram o desenvolvimento de software em uma estrutura própria arcam com custos mais elevados no que se refere à seleção e contratação de profissionais, pagamento de salários e encargos trabalhistas, além dos gastos com a política de benefícios. Além disso, manter funcionários nessa função significa retirá-los das atividades do dia a dia da TI na organização.

A adoção do outsourcing deve levar em consideração fatores como a cultura da organização, a infraestrutura disponível e o perfil de atuação da equipe de TI. Além disso, este modelo de gestão impacta diretamente as rotinas de negócio, exigindo a adaptação dos profissionais envolvidos no desenvolvimento de um projeto de software.

Vantagens do outsourcing

A terceirização do desenvolvimento de software apresenta inúmeras vantagens. Entre elas, destacam-se:

1. Expertise

Com a contratação de uma empresa para desenvolver e implementar sistemas, a organização passa a dispor de uma equipe de profissionais especializados em solucionar problemas. Além disso, ela tem acesso a tecnologias de ponta.

2. Economia

Ocorre a redução de despesas com desenvolvimento e suporte. A organização deixa de gastar recursos com recrutamento e seleção, treinamento e capacitação, salários, benefícios, encargos sociais, espaço físico para a equipe e infraestrutura, entre outros custos. Um benefício adicional é o fato de que o CIO terá condições de prever e planejar melhor os investimentos.

3. Flexibilidade

Toda companhia, principalmente em cenários de crise econômica, enfrenta oscilações de demanda. O outsourcing permite que ela ganhe flexibilidade e tenha tranquilidade para adaptar com rapidez sistemas e soluções, adaptando-se ao volume de negócios. Dessa forma, a organização consegue responder com agilidade às mudanças do mercado.

Powered by Rock Convert

4. Inovação

Ao concentrar-se na essência do negócio e terceirizar o desenvolvimento de projetos, a empresa se livra das questões que envolvem o complexo mundo operacional. Isto permite que ela dedique ao negócio em si mais tempo e recursos humanos – o que favorece a inovação. A otimização dos recursos humanos desempenha papel fundamental no processo de inovação.

Pontos de atenção na adoção do outsourcing

No mundo real, nem tudo são flores. Alguns críticos do outsourcing voltado para o desenvolvimento de softwares destacam riscos inerentes à adoção do modelo. No entanto, essas desvantagens podem ser contornadas, bastando que a empresa se adéque à nova realidade e crie mecanismos para enfrentá-las. O próprio parceiro na terceirização pode colaborar nesse sentido.

1. Integração

Os sistemas, as práticas e os métodos adotados por cada uma das partes envolvidas devem passar um realinhamento logo após a contratação dos serviços. Tanto o cliente quanto a empresa de outsourcing precisam se adaptar aos padrões do mercado e do negócio. Nem sempre este processo é fácil.

2. Compreensão do negócio

A expertise em TI não significa necessariamente profundo conhecimento do negócio do cliente. Isso dá margem ao surgimento de problemas na hora de planejar e executar projetos – o que pode gerar atrasos e despesas desnecessárias. Para driblar o problema, a empresa contratada e a organização precisam trabalhar de forma articulada em todas as etapas do desenvolvimento.

3. Segurança

Muitos gestores temem dar a terceiros o controle – e até mesmo o acesso – sobre informações confidenciais do negócio. Nessas horas, a questão da segurança dos dados assume grande importância. Trabalhar com empresas de reconhecida atuação é uma solução. Outro cuidado se refere à carteira de clientes da terceirizada. Os executivos costumam não trabalhar com companhias de outsourcing que prestam ou já prestaram serviços para concorrentes.

Ainda que haja desvantagens na adoção do outsourcing, os benefícios compensam a mudança do modelo de desenvolvimento in-company para a terceirização.

A empresa tende a obter ganhos tanto no aspecto operacional quanto no financeiro. Abdicar das vantagens do outsourcing pode comprometer a atuação da organização, tornando-a menos inovadora e eficiente. Esse modelo de desenvolvimento de software permite que a companhia se torne mais competitiva.

Quer saber mais sobre outsourcing no desenvolvimento de projetos? Tem alguma dúvida sobre a questão? Entre em contato conosco ou deixe aqui a sua opinião.

e-Book grátis da CBDS: Scrum e métodos ágeis em projetos de desenvolvimento de software